Fontes alternativas de energia: quais são, vantagens e cenário atual

Saiba como fontes alternativas de energia que são sustentáveis, rentáveis e inovadoras podem mudar a forma como consumimos e produzimos energia.

ENERGIA SOLAR
Data de publicação: 17/10/2023

As fontes alternativas de energia incluem as já populares gerações solar, eólica e hidráulica, mas trazem também, sob seu leque, diversas outras formas de produzir e consumir energia, seja ela elétrica ou térmica, por exemplo.

Essa variedade de opções não só abre margem para diminuir a dependência dos combustíveis fósseis, que contribuem grandemente para a degradação ambiental, como também permite que a produção e o consumo energético sejam moldados de formas diferentes para atender às demandas econômicas, sociais e operacionais em residências, empresas, corporações, indústrias e comércios.

Ampliar os conhecimentos sobre o tema é fundamental para que o potencial dessas fontes ocorra de forma saudável e equilibrada nos próximos anos. Pensando nisso, criamos um conteúdo completo esclarecendo as principais questões sobre as fontes de energia alternativas, incluindo explicações sobre energias renováveis e não renováveis, exemplos, aplicações e dados reais sobre o cenário atual dessas energias. 

Continue a leitura para descobrir essas e outras informações!

O que são e como funcionam as fontes alternativas de energia?

As fontes alternativas, que também são conhecidas como fontes renováveis, oferecem soluções sustentáveis para a geração de energia a longo prazo, minimizando ao máximo o impacto ambiental.

Essa abordagem busca aproveitar recursos naturais, como a luz solar, a energia das marés, o vento e os reservatórios de água, para atender às demandas energéticas da sociedade por meio de vários mecanismos produtores, ao mesmo tempo em que preserva a saúde do planeta e o equilíbrio ambiental.

Principais vantagens das fontes alternativas de energia para empresas

Ao contrário de fontes convencionais, como o petróleo e o gás natural, as energias alternativas se destacam por não dependerem de combustíveis fósseis, resultando em emissões mínimas de poluentes durante a produção e o consumo. Além disso, sua utilização não requer a exploração de recursos não renováveis.

Essas vantagens combinadas colaboram no processo de desaceleração das mudanças climáticas, o que contribui para a redução de eventos climáticos extremos e para a diminuição da degradação da flora e da fauna — problemas cuja intensidade tem aumentado devido à exploração excessiva dos recursos do nosso planeta.

Além dos benefícios ambientais, as fontes de energia alternativas têm impactos significativos nos âmbitos social e econômico, incluindo vantagens para as empresas que aderem a esse modelo de energia.

Investir em opções como a geração solar, por exemplo, pode resultar em uma redução notável nos custos operacionais ao longo do tempo, já que o desenvolvimento de novas tecnologias tem barateado o valor das energias renováveis. Além disso, essa transição melhora a previsibilidade dos custos, uma vez que as flutuações nos preços dos combustíveis fósseis são eliminadas.

A produção alternativa também ajuda a diminuir o desemprego e movimentar a economia. Dados da Organização Internacional do Trabalho, a OIT, e da Agência Internacional de Energia Renovável, a Irena, mostram que o setor foi responsável por mais de 700 mil novos postos de trabalho em 2021.

Junto às implicações financeiras, a imagem corporativa e a responsabilidade social também são beneficiadas. Empresas que adotam práticas sustentáveis e investem em fontes de energia limpa podem fortalecer sua reputação positiva perante o público, mostrando sua responsabilidade social e consciência ecológica.

Para o mundo, os investimentos em fontes de energia alternativas desempenham um papel fundamental na diversificação da matriz energética. Essa abordagem distribuída é particularmente valiosa em situações em que uma única fonte não é capaz de suprir a demanda devido a flutuações no consumo ou problemas de produção, por exemplo.

Graças à sua natureza renovável ou naturalmente recorrente, essas fontes de energia ajudam a assegurar um fornecimento energético sustentável, tanto no presente quanto no futuro. Isso garante a continuidade do desenvolvimento social ao longo das próximas gerações.

Quais são as fontes alternativas para geração de energia elétrica?

Hoje em dia, com a evolução das tecnologias produtoras de energia, temos à disposição diversas fontes energéticas alternativas com caráter sustentável, limpo e renovável.

A seguir, confira quais são as fontes alternativas de energia de maior destaque no cenário atual.

 

Energia eólica

A energia eólica é aquela produzida a partir da força dos ventos. Trata-se da terceira colocada no ranking de energias mais utilizadas no Brasil atualmente, além de constituir uma grande promessa para impulsionar o crescimento das fontes alternativas no país.

As usinas eólicas são formadas por grandes ventiladores com hélices instaladas a mais de 100 metros de altura, os aerogeradores. Esses equipamentos capturam o movimento proveniente das correntes de ar e o convertem em eletricidade por meio de turbinas e geradores.

Energia das marés (maremotriz)

A produção energética maremotriz aproveita a variação dos níveis dos mares para produzir energia. 

Energia hídrica

De forma semelhante, a energia hídrica é produzida a partir do movimento das águas dispostas em grandes tanques ou rios.

Conforme a água empurra e desloca hélices de equipamentos especiais, fornece a força necessária para acionar as turbinas e geradores responsáveis pela produção de energia. Cada gota que atravessa o sistema contribui para a produção final.

Energia geotérmica

A energia geotérmica, ou geotermal, utiliza o calor natural produzido no centro da Terra como ferramenta para a geração de energia alternativa, seja ela na forma térmica, para ser usada em sistemas de aquecimento, seja na forma elétrica, para abastecer dispositivos eletrônicos.

Primeiro, são instalados tubos perfurando o solo em regiões onde o calor interno do planeta é acessível. Então, grandes quantidades de água são injetadas e retornam à superfície na forma de vapor sob alta pressão. O vapor, por sua vez, movimenta turbinas produtoras de energia e contribui para a geração elétrica.

Energia solar

As usinas solares usam um dos recursos mais abundantes na natureza para produzir energia: o sol. Existem tecnologias capazes de aproveitar tanto o calor como a própria energia luminosa solar, o que permite que a inesgotabilidade desse astro seja explorada ao máximo.

A produção fotovoltaica, aquela que se baseia na luz do sol, é uma das formas mais populares de energia solar. Ela utiliza painéis captadores compostos por materiais que se agitam à medida que são iluminados, gerando um movimento capaz de alimentar turbinas e geradores energéticos.

Assim como as demais fontes mencionadas, a energia solar pode ser distribuída, através das linhas de transmissão, para casas, empresas, comércios e indústrias, alimentando o desenvolvimento e a transição para uma economia mais sustentável e equilibrada.

Fontes alternativas de energia no Brasil e no mundo: entenda o cenário atual

Garantir suprimento energético acessível, renovável e sustentável é um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável estabelecidos pela Organização das Nações Unidas, a ONU, em 2015. A ação abrange todos os 193 estados filiados à organização e sugere a necessidade de se expandir a prevalência das fontes alternativas de energia, como o sol, o vento e o calor do centro da Terra.

O Brasil, que também aderiu à proposta, atualmente, baseia sua matriz energética quase que completamente em opções renováveis. Haja vista que 85% da produção no país é derivada de fontes alternativas, enquanto somente 25% vem das fontes tradicionais.

As tecnologias inovadoras que não dependem de combustíveis fósseis e poluentes têm se tornado cada vez mais um sinônimo de eficiência e produtividade no país. Um bom exemplo é o crescimento das frotas empresariais constituídas por carros eletrificados. No primeiro semestre de 2023, as vendas desses automóveis aumentaram mais de 50% e alcançaram o patamar de 14.787 unidades distribuídas.

O cenário nacional, no entanto, vai à contramão do que acontece mundialmente. A média global, descrita na mesma matéria do site Uol, mostra que somente um quarto da geração e do consumo energético no planeta é baseado em fontes renováveis.

Isso acende um alerta para a necessidade de concentrar os esforços no cumprimento dos objetivos propostos pela ONU para a transição para fontes de energia limpa e sustentável.

A transição da matriz energética brasileira para um modelo quase totalmente composto por fontes renováveis alternativas ainda pode favorecer o sucesso dessa meta. Nesse sentido, investir em maquinários, acessórios e linhas de produção baseadas em uma geração sustentável é essencial.

Qual é a melhor energia alternativa para a minha empresa?

O presente e o futuro reservam diversas oportunidades para ampliar a presença das fontes alternativas de energia tanto em nível residencial como empresarial.

Em um contexto ideal, a possibilidade de alimentar as linhas produtivas por várias fontes ao mesmo tempo, ou alternar entre diferentes opções, é uma aposta e tanto. Ao mesmo tempo em que isso ajuda a baratear os custos das operações, movimentar a economia e preservar a natureza, ainda diminui a pressão sobre os sistemas de abastecimento e garante fornecimento ininterrupto no caso de crises em uma fonte particular.

A fonte fotovoltaica solar se destaca como uma das mais vantajosas atualmente. Seu teor limpo, inesgotável e com baixo impacto ambiental, junto à sua alta disponibilidade e seus preços cada vez mais acessíveis, a tornam uma opção imediata para expandir a prevalência das energias alternativas e transformar a forma de produzir e consumir energia.

A EDP é sua parceira na busca por soluções sustentáveis em energia. Então, aproveite e confira outros artigos do blog para mais informações sobre sustentabilidade, energias renováveis e inovação! 

Artigos relacionados