Energia sustentável: o que é e quais são as principais fontes?

As fontes de energia sustentável podem contribuir para um planeta mais seguro e responsável. Entenda o porquê e veja outras vantagens!

SUSTENTABILIDADE MERCADO LIVRE
Data de publicação: 01/09/2023

Com um mundo marcado pelo crescimento populacional e um avanço tecnológico cada vez mais dependente de eletricidade, a busca por novas formas de suprir as necessidades energéticas sem comprometer o futuro do planeta tem se tornado uma prioridade. 

Nesse cenário, as fontes de energia sustentável vêm ganhando um espaço antes preenchido por fontes convencionais, como combustíveis fósseis, que alimentavam o desenvolvimento tecnológico sem considerar os impactos ao meio ambiente.

Pensando nisso, preparamos aqui um guia completo para você entender o que é energia sustentável, quais são as principais fontes de energia sustentável e como elas estão transformando a forma como suprimos nossas necessidades energéticas.

Siga a leitura para explorar as possibilidades oferecidas por essas fontes e saiba como elas podem contribuir para um futuro energético mais sustentável e inclusivo!

O que é energia sustentável?

A energia sustentável, também chamada de energia limpa ou energia verde, é aquela obtida a partir de fontes inesgotáveis e renováveis, ou seja, que não acabam ou são reabastecidas em um curto período. O sol, o vento e a água são alguns dos recursos que podem ser usados para criar fontes de energia sustentável.

Graças ao uso de estratégias, materiais e tecnologias ecologicamente conscientes, a geração de energia por mecanismos sustentáveis é caracterizada por trazer poucos impactos negativos para o meio ambiente.

Geralmente, essas alternativas ajudam a reduzir a emissão de gases do efeito estufa e a exploração de recursos escassos, como o petróleo, o que é essencial para desacelerar as mudanças climáticas e conservar as paisagens naturais.

As vantagens dessas novas opções energéticas, acompanhadas pela preocupação crescente em desenvolver mecanismos que ajudem a preservar a saúde do planeta, vêm tornando a possibilidade de substituir as fontes energéticas convencionais por essas fontes renováveis. 

Esse processo é denominado transição energética e visa diminuir as emissões de gases do efeito estufa, reduzir as mudanças climáticas e preservar as paisagens naturais. 

No Brasil, a transição energética tem sido impulsionada por políticas públicas e incentivos de regulamentação. A energia solar tem se destacado com a ampliação da geração e a instalação de usinas solares de grande porte.

A energia eólica também tem ganhado espaço e vem se destacando como uma opção viável para complementar a geração das usinas hidrelétricas, que já são amplamente utilizadas no país.

As ações em nível nacional e global visam não apenas diversificar as fontes de energia e reduzir os impactos ambientais, mas também aumentar a segurança, a eficiência e a sustentabilidade energética a longo prazo.

 

Energia Solar

Uma das principais fontes renováveis no Brasil e no mundo é a energia solar, ou seja, aquela obtida por meio da luz e do calor do sol. Trata-se de uma opção sustentável, renovável, abundante e segura, já que é reabastecida diariamente, não envolve a liberação de gases prejudiciais e não traz riscos associados à queima ou vazamentos de substâncias perigosas.

Apesar de diferentes sistemas de energia solar estarem disponíveis, as versões baseadas em painéis solares fotovoltaicos são as mais populares. Nesse caso, a captura e a conversão da energia solar em eletricidade são realizadas por grandes painéis, também chamados de placas fotovoltaicas. 

As placas são feitas de materiais que absorvem a luz e a convertem diretamente em eletricidade, que pode, então, ser utilizada para alimentar aparelhos e sistemas elétricos.

Os painéis solares fotovoltaicos podem ser instalados tanto em campos e pastos sem vegetação como em telhados de casas e comércios. Com uma vida útil superior a 25 anos, essas instalações proporcionam uma fonte duradoura de energia renovável. 

Grandes áreas com múltiplos painéis solares são chamadas de usinas de energia solar. Nesses locais, a produção de eletricidade ocorre em grande escala e pode até ser transmitida para a rede distribuidora de energia para abastecer regiões inteiras.

Energia Eólica

A energia eólica é outra alternativa sustentável, renovável e rentável. Essa fonte de energia aproveita a força dos ventos para gerar eletricidade, usando um recurso natural inesgotável para suprir as necessidades energéticas.

Para captar e transformar a energia eólica em eletricidade, são usados grandes geradores que contam com hélices do tamanho de asas de avião, instalados em torres de até 150 metros, os aerogeradores. Quando o vento sopra, a força do ar impulsiona as hélices e gera um movimento rotativo — como ocorre com os cataventos, por exemplo —, que é, então, transferido para um gerador e convertido em eletricidade.

Existem diferentes tipos de turbinas eólicas, projetadas para se adaptarem a diversas condições de vento e aplicações. Em todos os casos, o impacto ambiental dos sistemas eólicos é mínimo, uma vez que eles não geram resíduos nem emitem poluentes atmosféricos.

Energia Hidrelétrica

Uma das principais fontes de energia usadas no Brasil, a hidrelétrica, também é sustentável e renovável. Baseada no aproveitamento da força da água para gerar energia, essa opção não emite gases poluentes e é renovável, uma vez que a água usada é naturalmente reabastecida pela chuva.

É possível optar por diferentes tipos de usinas hidrelétricas, dependendo das características do local de instalação. Por exemplo, as usinas de fluxo livre aproveitam as correntes naturais dos rios para alimentar turbinas geradoras de energia. Essas usinas são especialmente adequadas para rios com um fluxo constante e estável durante a maior parte dos meses.

No entanto, como a quantidade de água pode ser reduzida em épocas mais secas, é possível encontrar usinas de reservatório. Esses locais contam com grandes reservatórios que acumulam água em períodos chuvosos para aproveitá-la em momentos de seca. 

Esse sistema permite a liberação controlada da água para mover as turbinas e gerar eletricidade, o que ajuda a garantir que haja água disponível mesmo em momentos de estiagem.

Biomassa

Biomassa é o termo usado para abranger toda a matéria existente no planeta com origem animal, vegetal ou microbiana. Folhas de plantas, restos de comida, esterco, algas, gordura e madeira são alguns exemplos de materiais que compõem o estoque natural de biomassa. 

Energeticamente falando, a queima da biomassa é uma alternativa renovável e ecologicamente consciente para a obtenção de eletricidade. Ao aproveitar resíduos já existentes, as usinas geradoras ajudam a diminuir a quantidade de lixo sobre o planeta ao mesmo tempo em que transformam o calor gerado em energia térmica ou elétrica.

A queima de biomassa é considerada uma fonte de energia neutra, já que, apesar de produzir gases poluentes durante o processo, compensa essa liberação por meio da absorção realizada pelos próprios vegetais durante o cultivo.

Resíduos agrícolas, como bagaço de cana-de-açúcar, palha de cereais e restos de colheita, são fontes comuns de biomassa. Restos florestais, como serragem e cascas de árvores, também podem ser aproveitados. O biogás, produzido a partir da decomposição de resíduos orgânicos, como esterco animal e sobras de alimentos, também é uma forma de biomassa usada para gerar energia.

Energia geotérmica

A energia geotérmica, baseada no uso do calor interno da Terra para mover turbinas, também é uma opção sustentável de geração. Uma das principais vantagens desta fonte é a inesgotabilidade, já que o calor interno da Terra está sempre sendo gerado, independentemente das condições climáticas. Além disso, a energia geotérmica não emite gases de efeito estufa ou poluentes atmosféricos durante a geração de eletricidade.

A geração de energia geotérmica envolve a perfuração do solo em locais onde o calor geológico está mais próximo da superfície, como vulcões, fontes termais ou placas tectônicas em movimento. 

Após as perfurações, injeta-se água no local, que é aquecida pelo calor do subsolo e transformada em vapor. Esse vapor é então conduzido por tubulações até turbinas e geradores, nos quais a energia de seu movimento é convertida em eletricidade.

Embora seja uma alternativa limpa e inesgotável, a energia geotérmica também envolve desafios. A disponibilidade de locais adequados para a instalação de usinas é restrita e a operação pode ser complexa. Em alguns casos, a energia geotérmica pode ainda estar associada a riscos de terremotos ou liberação de gases tóxicos, o que exige medidas especiais para reduzir os riscos e efeitos.

O futuro é agora!

A busca por energias sustentáveis cresce e se torna uma opção cada vez mais viável todos os anos. Além das diversas vantagens para o planeta, essas alternativas também podem ser mais seguras e econômicas a longo prazo. Sendo assim, para aproveitar totalmente as vantagens dessas tecnologias, é preciso agir agora e apoiar a transição da matriz energética nacional por opções sustentáveis e renováveis.

Não se trata apenas de escolher uma fonte de energia sustentável que atenda as necessidades da região, mas sim de contribuir para o desenvolvimento de diferentes alternativas e combiná-las em um sistema completo que aproveita o melhor de todos os recursos, supre a demanda energética em diferentes condições e colabora para um planeta mais saudável.

A EDP é sua parceira na busca por soluções em energia. Conte com uma empresa global presente há mais de 20 anos no Brasil. Conte com a EDP!

Artigos relacionados